© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

“Instalação de vidros nas alturas” saiba como se cuidar!

                                                                                                                                Imagem: Products & Services


Dentre as principais causas de acidentes, estão as quedas de trabalhadores
durante atividades em grande altura, podendo ser até fatais. Muitos dos
trabalhos realizados por vidraçarias como, envidraçamento de sacadas e
instalação de peles de vidros, exigem um certo cuidado da parte do
profissional.


Para garantir a segurança e evitar riscos para esses profissionais, o Ministério
do Trabalho publicou a norma regulamentadora Nº 35 – Trabalho em altura,
que estabelece as medidas e os requisitos de proteção durante o planejamento 
e execução do serviço.

 

Embora seja obrigatório para qualquer trabalho em altura, ainda há muitas empresas que não conhecem a norma. A partir de quando é possível considerar como um trabalho em altura?


A NR – 35 considera como trabalho em altura qualquer procedimento realizado a cima de 2m do nível inferior. Essa altura é considerada em várias normas, tanto internacionais como nacionais, simplificando sua aplicação. Vale ressaltar que:


1. A altura não é necessariamente em relação ao solo, mas a uma superfície
de referência, como uma varanda localizada a baixo do local em que o serviço
é feito;


2. O fato da altura ser estimada como 2m, não significa que haver negligencia
por parte de profissional ou da empresa, deve se sempre colocar a segurança
em primeiro lugar;


Não deixe de usar EPIs:


Os profissionais devem sempre manter o uso dos equipamentos pessoais para essas atividades, porém, não basta usar os EPIs se eles não forem
inspecionados antes de cada uso. Confira os principais:


1. Capacete;
2. Cinto de segurança;
3. Talabarte - dispositivo de conexão para sustentar ou limitar a posição do
trabalhador;
4. Trava-quedas - é conectado ao cinto de segurança para interromper a
queda;
5. Dispositivos de ancoragem, como fita de ancoragem para escada - para
prender o sistema de segurança do trabalhador à estrutura da obra, como em
vigas ou andaimes.

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

METTALLFLECK..png
METTALLFLECK..png

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

KING..png

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

ANTALUM..png

PUBLICIDADE

union.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

PUBLICIDADE

ALIANCA ALUMINIOS[.png

Você também pode gostar de ler sobre:

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

Você conhece o Vidro Low-e?

12/02/2016

1/1
Please reload