© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Segurança no trabalho: evite acidentes com cabos de extensão

21/11/2017

 

Amplamente utilizadas nas empresas e residências, as extensões elétricas parecem inofensivas à primeira vista, mas podem ser perigosas se mal utilizadas. Em um compromisso por sua segurança no trabalho, o Jornal do Vidro traz algumas dicas de especialistas que vão ajudar a prevenir acidentes com cabos de extensão.

 

Você pode controlar alguns dos riscos associados ao uso de cabos de extensão. O primeiro passo para prevenir acidentes é comprar e utilizar somente cabos de boa qualidade. Dê preferência àqueles que são testados e aprovados por laboratórios de testes de equipamentos elétricos.

 

 

Antes de tudo, nenhum cabo de extensão pode suportar utilização abusiva. Se você der um nó, amassá-lo, cortá-lo ou mesmo curvá-lo, pode danificar seu revestimento isolante. Isso pode causar um curto-circuito ou um princípio de incêndio, ou mesmo um choque elétrico. A maioria dos cabos elétricos transporta eletricidade comum de 110 volts sem grandes problemas, e sob certas condições, uma corrente de 110 volts pode matar. Tais condições podem ser representadas por um toque num cabo sem revestimento com as mãos molhadas ou suadas, ou pisar em superfícies molhadas. Portanto, proteja o cabo de extensão que estiver usando.

 

Enrole o cabo em grandes lançadas e não o dobre desnecessariamente, nem o submeta a tensão. Um cabo nunca deve ser deixado pendurado numa passagem ou sobre uma superfície onde pessoas transitam. Os motivos são simples: evitar armadilhas que podem causar acidente e evitar danos ao próprio cabo. Se um cabo de extensão mostrar sinais de desgaste, ou se você souber que ele já foi danificado, troque-o por outro novo. Não conserte cabos por sua conta.

 

 

Em situações especiais, são necessários tipos especiais de cabos. Alguns, por exemplo, são resistentes à água, outros não. Alguns modelos são isolados para resistirem ao calor, outros são projetados para suportar a ação dos solventes e demais produtos químicos. Não conhecendo as características técnicas fornecidas pelo fabricante, evite usar cabos em locais úmidos, próximos ao calor ou a produtos químicos.

A utilização adequada de cabos de extensão não é difícil e nem complicada. O uso correto não toma tempo e pode livrá-lo de um choque elétrico e até mesmo de um acidente fatal. Guarde bem essas dicas de segurança e repasse-as ao seus colegas, amigos e funcionários.

 

 

 

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload