top of page

PUBLICIDADE

Vidros resistentes ao fogo: Saiba quais os tipos e as diferenças


Imagem: Departamento de Arte Jornal do Vidro


Como você, vidraceiro e serralheiro já sabe, há diversas possibilidades de aplicação dos vidros, sendo que é importantíssimo oferecer diferenciais aos seus clientes, certo? Pensando nisso, você está atento aos vidros resistentes ao fogo?


Um dos pontos a serem considerados são as normas, tanto nacionais quanto internacionais, que focam em diversos aspectos do sistema. Inclusive, respeitando as exigências da NBR 14925, que trata de requisitos exigidos para unidades envidraçadas resistentes ao fogo.


Os vidros resistentes ao fogo mantêm a temperatura normal na área oposta ao fogo, tendo níveis de espessura diferentes de acordo com cada situação. Para serem utilizados nessas situações, passam por testes específicos.


No mercado, existem três categorias de vidros resistentes ao fogo. Para-chamas: impede a passagem de gases tóxicos (fumaça) e chamas, mas não impede a transmissão de calor por radiação térmica. O elemento não pode se abrir possibilitando a passagem de gases. Esse tipo de vidro normalmente é aplicado em elementos para contenção de fumaça. O vidro é temperado, e em sua fabricação recebe componentes resistentes ao fogo. Essas soluções impedem a propagação das chamas, e tem o modo de fabricação parecido ao vidro comum.


Redutor de radiação: impede a passagem de chamas, gases tóxicos (fumaça) e reduz a passagem de radiação de calor. Mantém um ambiente habitável e evita a ignição de móveis a uma distância de 1,5 m do elemento. Normalmente é aplicado em divisórias, portas, janelas e fachadas. Ele controla a radiação e impede a passagem de gases. A fabricação depende do modelo: pode ser tanto semelhante ao do float, passando em seguida pelo processo de têmpera, como do laminado ou insulado.


Corta-fogo: impede a passagem de chamas, gases tóxicos (fumaça) e isola a passagem de radiação de calor através do elemento. Normalmente aplicado em divisórias, portas, janelas, pisos e fachadas. Ele é um vidro laminado, composto por duas ou mais lâminas de vidro, intercaladas por um gel intumescente, que se funde e dilata, pois o gel perde água e se expanda em caso de incêndio. Além da resistência, ele possibilita o isolamento, impede a passagem de gases e chamas, bloqueia a radiação. Para fabricá-lo, de acordo com o fabricante, ele é parecido com o laminado.


Tags:

Comments


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page