top of page

PUBLICIDADE

MERCADO BRASILEIRO DE COLAS E SILICONES PARA VIDROS


Imagem: dvflex


O segmento de colas e selantes apresentou uma das evoluções mais significantes ao longo dos últimos 20 anos, trazendo para o mercado  alumínio-vidreiro, produtos fabricados com tecnologias modernas e inovadoras, além de serem produtos ecológicos os quais contribuem para a preservação do meio ambiente. 

 

Antes colava-se vidros e espelhos com a tradicional “cola de sapateiro”, a cascola, um produto feito à base de solvente de gasolina, com cheiro fortíssimo e altamente prejudicial à saúde o qual atacava a pintura dos espelhos causando micro fissuras por onde a umidade penetrava e causava as tão conhecidas manchas pretas na superfície externa frontal dos espelhos. 

 


Na sequência passou-se a ter os silicones acético e neutro, sendo que o acético também continha solvente, e mesmo sendo em quantidade menor do que na cascola, também era nocivo à saúde dos profissionais e ao meio ambiente. Outro problema era o de diminuição do volume de produto aplicado em uma colagem ou vedação, por conta da evaporação do solvente contido no produto e a sua consequenta retração.Por essa razão os box instalados nas casas dos usuários geralmente apresentavam problemas de vazamento nos banheiros porque o solvente evaporava, o silicone se retraía, diminuía o seu volume e a sua capacidade de vedação permitia que a água escoasse e gerasse mofo. 

 

Em 2006 foi apresentado para o mercado uma cola para espelhos e vidros em geral, fabricada à base d'água, não continha cheiro, tinha uma alta capacidade de tração por cm2, e o seu processo de cura utilizava a própria umidade do ar como agente de reação e de cura. Esse produto passou a ser altamente recomendado para a colagem de espelhos e tornou-se o mais recomendado para a colagem de vidros e espelhos em ambientes internos. Assim, surgiram nichos de mercado como a decoração de interiores, salas de escritórios, clínicas, academias  e a colagem de espelhos em motéis, devido à rapidez da cura dos produtos e pelo fato de não deixar cheiro. A cola à base d'água passou a ser recomendada também para a colagem de vidros de aquários e piscinas, visto que o seu reagente, "a umidade do ar" acelerava o processo de cura quanto mais úmida fosse a área colada. 

 


Recentemente uma marca de silicone surpreendeu o mercado reintroduzindo o acético fabricado com uma tecnologia moderna que usa um tipo de solvente não volátil, portanto, não evapora, não retrai, evita vazamentos e não propaga cheiro. Essas informações técnicas foram obtidas junto ao fabricante do produto.  

 

Parabéns a todos que sempre buscam produtos inovadores, ecologicamente corretos e que oferecem conforto e segurança para os consumidores.

תגובות


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page