top of page

PUBLICIDADE

26° Congresso Brasileiro de Engenheiros Civis acontece em Curitiba


Imagem: Departamento de arte Jornal do Vidro


Entre os dias 15 e 17 de dezembro Curitiba sedia o 26° CBENC (Congresso Brasileiro de Engenheiros Civis), na sede do IEP ( Instituto de Engenharia do Paraná), e conta com palestras de profissionais da área, além de debates sobre temas importantes para o setor, direcionados aos profissionais e estudantes da área. O evento é organizado pela Associação Brasileira de Engenheiros Civis (ABENC), entidade civil sem fins lucrativos voltada ao aperfeiçoamento técnico, científico e cultural destes profissionais.


Em sua abertura os 300 profissionais de todo o país inscritos no evento acompanharam a cerimônia, que contou com figuras importantes. José Teixeira Coelho Ladaga, presidente da ABENC e porta voz do evento, falou sobre a união em torno da engenharia e sua importância para a categoria, além disso, estavam presentes no momento: Joel Krüger, presidente do Confea, o presidente nacional da Mútua, Francisco Almeida, representando o Governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, o superintendente executivo do Serviço Social Autônomo Paranacidade, Álvaro José Cabrini Junior, Ricardo Rocha de Oliveira, presidente do CREA-PR, Nelson Luiz Gomez, presidente do IEP, Cirus Itiberê da Cunha, presidente da ABENC Paraná, João Luiz Collares, que falou representando todos os conselheiros das Câmaras Especializadas de Engenharia Civil do Sistema Confea/CREA, a importância do setor, agradecimentos a entidades e órgãos reguladores, e homenagens foram outros pontos nas falas.


Os responsáveis pelas palestras são o Engenheiro Civil Ricardo Ferreira, o engenheiro Civil e Professor Doutor Rubens Eugenio Barreto Ramos, o Engenheiro Civil Doutor Carlos Henrique Siqueira, o Engenheiro Agrônomo Francisco Almeida, o Engenheiro Civil Doutor Dante Alves Medeiros, o Engenheiro Civil Doutor Eduardo Felga Gobbi, o Engenheiro Civil José Eugênio Souza de Bueno Gizzi, o Engenheiro Civil Doutor Marcos Tozzi, o Engenheiro Civil Doutor Antônio Roberto Martins Barboza de Oliveira, o Juiz do Trabalho Doutor Marlos Augusto Melek, com a Engenheira Civil Edna Possan, o Engenheiro Civil e Arquiteto Doutor Alexandre de Moraes Ferreira, a Engenheira Civil Suenne da Silva Barros e o Engenheiro Civil e Arquiteto Doutor Alexandre de Moraes Ferreira, os Engenheiros Civis Ney Fernando Perracini de Azevedo, Luiz Capraro e Vera Lucia de Lima Gomes, Ministro da Infraestrutura Engenheiro Civil Tarcísio Gomes de Freitas.


Os palestrantes e debatedores focaram em temas, desempenho mínimo das construções como obrigação, erros que levam as empresas à justiça, engenharia e frente de impactos ambientais, cursos de graduação que devem ser avaliados pelo desempenho dos alunos, concreto autoadensável para melhorar empreendimentos, pouca manutenção dos edifícios como desafio para os engenheiros de vistoria, necessidade de contratações menos burocráticas no Brasil, melhor estudo das regiões costeiras antes de construir, análise curricular como entrave às novas DCNs, investimento no marketing, pontes protendidas e estaiadas precisam de inspeção diferenciada, necessidade do Plano Diretor priorizar regiões centrais das cidades brasileiras, e fechando as palestras “A infraestrutura brasileira”.


A última palestra sobre “A Infraestrutura Brasileira” acontece hoje, a partir das 18h30, e será realizada pelo Ministro da Infraestrutura, Engenheiro Civil Tarcísio Gomes de Freitas, que estará presente em Curitiba.








Comments


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page