1/2

PUBLICIDADE

Santa Catarina ganha sindicato vidreiro


Um momento histórico para o setor vidreiro catarinense! Assim pode ser definido o dia 15 de fevereiro de 2017, quando empresários do segmento do vidro de diversas regiões do Estado estiveram reunidos para fundar o Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Vidro, Espelhos e Cristais do Estado de Santa Catarina. “Este era um anseio antigo dos empresários do setor, que finalmente podem comemorar esta conquista obtida graças à atuação incansável da nossa Associação, em parceria com a Vice-Presidência Regional Sudeste da FIESC, que está nos dando todo o suporte técnico e jurídico para que este sonho se torne realidade”, destacou o presidente da Ascevi (Associação Catarinense das Empresas Vidreiras), Rafael Nandi da Motta, salientando que “este foi um primeiro passo de uma jornada que renderá grandes benefícios para o segmento como um todo”. A partir de agora, para que o Sindicato possa de fato atuar como entidade representativa, é necessário seguir um trâmite burocrático, que pode levar até três anos para ser concluído. Segundo a consultora Maria Goreti, a primeira providência a ser tomada será o registro em cartório do Estatuto e da Ata da Assembleia de instituição do Sindicato, bem como a Ata de posse da diretoria eleita. Depois disso, é necessário ir para a Receita Federal fazer o CNPJ da entidade, para só então dar entrada junto ao Ministério do Trabalho e Emprego. "Protocolado o requerimento no MTE e passada a fase de impugnação, o que podemos fazer é esperar que o Ministério aprove o processo de criação do sindicato e, finalmente, emita a Carta Sindical. O que pode demorar ou não. Mas a informação que a gente tem é que tem demorado bastante”, disse.

Para o presidente eleito, Samir Cardoso, a expectativa é que os benefícios proporcionados pelo sindicato superarão qualquer espera. “Ainda que demore, era necessário que enfrentássemos este desafio. Pois, só assim, poderemos colher os bons frutos desta iniciativa”, ponderou. “A intenção é que a gente consiga regularizar o nosso setor, que no momento está desamparado, do ponto de vista legal”, completou mencionando as dificuldades enfrentadas nas questões trabalhistas. “Atualmente, a maioria das empresas do vidro está filiada ao sindicato do plástico, que não tem relação com o nosso setor. E, se eles não entram em um acordo, não sai o nosso dissídio e não temos o que fazer. Porém, quando o nosso sindicato puder atuar, conseguiremos resolver e discutir questões como estas entre nós”, frisou. Além de ser o único detentor da capacidade de representação na negociação coletiva de trabalho e dissídio coletivo, assim que for reconhecido pelo MTE, por meio da Carta Sindical, o Sindicato do Vidro proporcionará aos seus associados uma série de benefícios decorrentes da participação no Sistema FIESC, que incluem os serviços do Sesi e Senai, por exemplo. A entidade poderá também atuar em defesa de outros interesses como enviar propostas de projetos de leis ao legislativo ou até mesmo patrocinar ações judiciais que visem benefícios fiscais e tributários para as empresas do setor. “Lembrando que a criação do sindicato não gerará nenhuma espécie de custo extra, mas, sim, uma realocação da contribuição obrigatória que já é paga aos diversos sindicatos que hoje atendem as empresas vidreiras”, observou Cardoso. Associativismo - A Assembleia que oficializou a fundação do novo Sindicato ainda contou com a participação do presidente do Sinduscon, Helio Cesar Bairros, e do vice-presidente da Regional Sudeste da FIESC, Tito Alfredo Schmitt, que ressaltaram a importância do associativismo. Bairros compartilhou sua experiência à frente do Sinduscon há mais de uma década. “Sou um entusiasta apaixonado pelo associativismo, que ainda acredita que a união faz a força”, afirmou enaltecendo também a nobre missão da entidade. “Muitos não entendem porque fazer algo pelos outros sem receber nada em troca, além de críticas. Mas é aí que entra a beleza desta nossa missão de congregar concorrentes em prol de um único objetivo”. Enquanto Schmitt destacou a abrangência da entidade recém-criada, que irá atender a maior parte do Estado de Santa Catarina, com exceção de sete cidades da região de Blumenau, que já possuem um sindicato específico. “Este sindicato que está sendo criado é abrangente, válido para quase todo o território catarinense. Então, realmente, dá para fazer uma representação muito forte”, salientou. Também marcou presença o gerente comercial da Cebrace, Flávio Alves Vanderlei, que ressaltou a importância das entidades representativas para o segmento. “Hoje, pela situação difícil de mercado que temos, cada vez mais, precisamos estar fortalecidos. Para isso, é importante que tenhamos associações e sindicatos, que nos representem e lutem por nós”, ressaltou. Por fim, o especialista da Engie, Fábio Augustinho, ainda apresentou um resumo de sua palestra “Perspectivas para o Mercado Energético”, falando sobre as possibilidades do mercado de Energia Livre e Energia Solar. “Os presentes ficaram tão interessados, que já estamos planejando uma nova apresentação sobre o tema, com mais tempo para a explanação”, informou a secretária-executiva da Ascevi, Magda Frutuoso. Além dos representantes das indústrias vidreiras, também prestigiaram o encontro os vidraceiros que, apesar de não poderem fazer parte do sindicato criado, também comemoraram o momento por acreditarem que todo o setor será beneficiado. “Esperamos que, com a concretização deste sonho, tenhamos mais formas de angariar recursos, a fim de atender as demandas do sindicato e da ASCEVI, fortalecendo tanto as beneficiadoras, como as vidraçarias”, disse Sandro Henrique Rensi, vice-presidente da Associação. “O sindicato vai trazer novas soluções e união para o mercado, para que possamos trabalhar mais e crescer juntos”, concluiu Rafael da Motta.

Confira abaixo a nominata da diretoria eleita para o mandato de 2017 a 2020:

DIRETORIA:

EFETIVOS - PRESIDENTE: SAMIR CARDOSO; SECRETÁRIA: MARLENE ALVES DE FARIAS; DIRETOR ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO/TESOUREIRO: ALTEMIR DE FREITAS ZAMPARETTISUPLENTES - VICE-PRESIDENTE: RAFAEL NANDI DA MOTTA; SEGUNDO VICE-PRESIDENTE: LINO ROHDEN; VICE-SECRETÁRIA: GEIZI IZAIAS CARDOSO; VICE-DIRETOR ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO/TESOUREIRO: CLAIRTO ANTÔNIO DA MOTTA

CONSELHO FISCAL:

EFETIVOS - BRUNA NANDI DA MOTTA; EVERTON PESSETTI; JOÃO DE CAMPOSSUPLENTES - MAURO WAGNER; JOÃO HENRIQUE PALUDO BOLSI; ORLANDO PEDRO NASCIMENTO

DELEGAÇÃO FEDERATIVA:

EFETIVOS - SAMIR CARDOSO; ALTEMIR DE FREITAS ZAMPARETTISUPLENTES - RAFAEL NANDI DA MOTTA; LINO ROHDEN/

PUBLICIDADE

041 3564-3665

041 3564-3665

WVETRO SISTEMA DE CÁLCULO

041 3564-3665

041 3564-3665

O SISTEMA QUE TRABALHA PARA VOCÊ GANHAR TEMPO

041 3564-3665

041 3564-3665

ESPECÍFICO PARA VIDRAÇARIAS E SERRALHERIAS

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

1/4
logo planekit 2.png
WhatsApp Image 2020-11-05 at 14.22.07.jp

Você também pode gostar de ler sobre: