top of page

PUBLICIDADE

Qual rebitadeira usar em sua vidraçaria e serralheria?


Imagem: Ferramentas Kennedy


Durante a rotina alumínio-vidreira, as instalações de boa qualidade são pontos que fazem a diferença, certo? Mas além dos produtos que trazem benefícios e diferenciais, tanto para sua vidraçaria, quanto para seus clientes, estar atento a outras situações também é necessário. As ferramentas de boa qualidade são aliadas nessa rotina, pensando nisso, qual rebitadeira, vidraceiros e serralheiros indicam?


Para compreender o assunto, eu Gabriel Fabro redator do Jornal do vidro entrevistei profissionais do segmento. Os principais questionamentos foram: Quais os benefícios? Quais as melhores marcas? Vidraceiros e serralheiros usam rebitadores automáticos? Em quais situações usá-los?



Até o fechamento desta matéria tive dois retornos. Segundo André Antonio que é proprietário e instalador da Alumívidros, de Umuarama-PR, as marcas de rebitadeiras utilizadas são Stanley e Tramontina pois os preços são medianos além de serem fáceis para transportar. Ele destaca que o rebite é usado poucas vezes pela equipe: "A gente gosta mais de parafusar ou usar um parafuso brocante quando é alumínio com alumínio”. “Aproveitamos o rebite nos boxes e pele de vidro, que é totalmente de alumínio” .


Já para os profissionais da Vidraçaria Total Vidros Planos de Curitiba-PR a opção são as rebitadeiras manuais da Vonder, sendo que para situações em que há a necessidade de rebitar rebites com mais de 4mm, a alternativa são os adaptadores que vão no bico da ferramenta “Principalmente em instalações de cortinas de vidro”, com a adaptador a eficiência é melhor, finaliza.


Outra alternativa lembrada, pelos profissionais da PS Vidros e Esquadrias de Santa Catarina foi a mtx manual.


Essas são apenas algumas escolhas de vidraceiros e serralheiros, e para você, quais outras marcas e modelos são os melhores? Aproveite a variedade disponível.




Comments


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page