top of page

PUBLICIDADE

Quais são as saídas termoacústicas para o envidraçamento de sacada?


Imagem: arquivo Jornal do Vidro


Esse é um desafio constante do segmento, acho que o maior mercado do vidro está focado no envidraçamento de sacada, seja cortina, ou fechamento. O desafio, não é tanto o vidro, mas sim a vedação, o isolamento, ou seja, como fazer para que as coisas se coincidam.


Quando você trabalha com perfis, é mais fácil, pois ele permite que você faça uma vedação, enquanto o vidro precisa estar muito justo. Existem algumas empresas que já desenvolveram perfis de silicone, então considere os perfis e escovas, porque o vidro com vidro não dá certo. Mas isso é um desafio para o segmento resolver.


Tem silicone, encapsulamento (uma borracha siliconada que via junto ao vidro) de vidro. Você que está no segmento e quer ser diferente, busque essa alternativa, ela existe, faça sua própria ferramenta, isso não é caro, faça com que ele case com o vidro, caso o contrário nós vamos ver essas barbaridades.



O insulfim é a incompetência do vidraceiro e do segmento. Quando você vê uma pessoa adicionar, é triste ver isso. Existem vidros especiais com proteção solar. Eles são mais caros, mas estão à sua disposição, sendo que de 5 a 6 anos você recupera o investimento. Com esses vidros, os móveis e outras coisas no ambiente não vão queimar.


Então é uma coisa para o segmento começar a pensar, você que está diante do cliente, mesmo que não caiba no bolso, explique para ele. O melhor vidro que conheço para isso, é o insulado (ar empacotado), mas muito cuidado com o tamanho da câmara (não pode ser maior que 18mm), pois se não o sol aquece as moléculas aquecem, e vão para o segundo vidro.


Nossa maior barreira é o desconhecimento, tanto de quem vai usar, mas também de quem está na cadeia. Eu diria que falta marketing. A palavra conforto, remete para coisas sofisticadas, coisas caras.


Como presidente da ProAcústica, o maior desafio do segmento era tornar isso conhecido, pois não conseguimos vender o valor agregado.



Comentarios


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page