top of page

PUBLICIDADE

GOVERNO ZERA IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DA CHAPA DE ALUMÍNIO


Foto: Standard Titanium

No mês de março deste ano (2023), o vice-presidente do Brasil, Geraldo Alckmin, anunciou que a Câmara de Comércio Exterior zerou durante um ano o imposto de importação de seis produtos, entre industriais e de uso médico.

Os seis produtos foram dois tipos de chapa de alumínio, dois tipos de folha de aço, um modelo de medidor de pressão sanguínea e pulsação e antenas para radar. Segue abaixo a lista de especificações:




  • 3.000 toneladas de folha de aço, revestida de cromo ou de cromo e óxidos de cromo e revestida de PET (politereftalato de etileno), com espessura de 0,20 mm e largura de 833 mm, apresentada em bobinas

  • 4.000 toneladas de folha de aço não ligado, cromada, livre de estanho, revestida de película de PET; 150 toneladas de chapa de alumínio de forma quadrada, de liga 5083-O, obtida por laminagem e recozimento, de espessura igual ou superior a 6,00 mm e inferior ou igual a 6,35 mm, de largura e comprimento igual a 2560 mm

  • 150 toneladas de chapa de alumínio, de liga do tipo 3003-H16, obtida por laminagem e recozimento, de espessura igual ou superior a 6,00 mm e inferior ou igual a 6,35 mm, de largura e comprimento igual a 2560 mm

  • 150 toneladas de chapa de alumínio, de liga do tipo 3003-H16, obtida por laminagem a frio, de espessura igual ou superior a 0,7 mm e inferior ou igual a 0,75 mm, e largura de 2.600 mm, apresentada em rolos

  • 5 unidades de antena parabólica rotativa para radar primário em banda L, comportando refletor parabólico com alimentador e posicionador, pedestal com motorização, junta rotativa, para controle do tráfego aéreo de aeroportos e de vigilância de rotas aéreas

  • 60.000 unidades de aparelho portátil digital de pulso, utilizado para medir a pressão sanguínea e a pulsação, com a função secundaria de identificar arritmia cardíaca, apresentando o resultado diretamente na tela de LED, alimentado por pilhas do tipo AAA


"Ao zerar o imposto de importação, que variava entre 12 e 16%, o Ministério do Desenvolvimento confere à indústria uma economia para a aquisição desses itens – em especial indústrias que produzem itens de alto valor agregado, além de produtos médicos – e beneficia diretamente o consumidor final", afirma Alckmin nas suas redes sociais.



Comments


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page