top of page

PUBLICIDADE

FEIRA DE SOLUÇÕES PARA INDUSTRIAS ACONTECE NO PARANÁ


Imagem: Reportagem Jornal do Vidro


A Induspar, (Feira de Tecnologias em Produtos e Serviços para a Indústria), foi realizada entre os dias 16 e 19 de agosto em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba-PR, no Expotrade. Das 14h às 21h com apoio do Fecomércio-PR, Aecic, Sindimetal e Abimaq, além da participação do Sistema Fiep.



O evento reuniu mais de 100 expositores, que trouxeram soluções de tecnologias em software e hardware para diferentes setores da indústria, com um público variado entre: empresários, prestadores de serviços, fornecedores, fabricantes de máquinas, equipamentos, ferramentas, produtos e insumos, para aprimorar o networking.



Além da indústria, segmentos como agronegócio, passando por materiais de transporte e logística, comunicação, gestão e automação. Além do setor metalmecânico, eletroeletrônico, plástico, borracha, de alimentação, sucroalcooleiro, embalagens, papel e celulose, químico, cosmético, alimentício, entre outros, também tiveram alternativas apresentadas na feira.


Nossa reportagem esteve presente na Induspar. A PlasmaTop, empresa que cria soluções para corte CNC, levou duas máquinas ao evento, uma delas opera com plasma e oxicorte. “Ela corta chapas de aço de até uma polegada de espessura, ou 25 mm, da pra cortar no plasma com o comando de um computador, onde você só desenha a peça que quer no computador, e depois coloca na máquina, e ela realiza o trabalho em cima da chapa”.


“SolidWorks é o programa que a gente usa na máquina, serve para desenhar e colocar na máquina para cortar”, destaca Gustavo Bittencourt. Além disso, eles levaram uma máquina na qual o plasma corta automaticamente o que for comandado, como por exemplo, hastes de até 10mm de espessura. Para os fabricantes de ferragens, ela é uma ótima alternativa para cortar peças seriadas.


"O custo operacional dessa máquina, a gente contabiliza em 5 centavos o corte. Ela não tem limite de aplicação, você consegue cortar qualquer tipo de perfil tubular nela, redondo, quadrado, oblongo, fazer furações redondas, quadradas, não tem limite para essa máquina trabalhar”.



O corte da máquina é contabilizado em 5 centavos - Imagem reportagem Jornal do Vidro

Outras soluções apresentadas foram as alternativas da marca Milwaukee, que oferece um portfólio de ferramentas. Sérgio Corrêa, promotor técnico de ferramentas, nos deu exemplos de alternativas usadas no mercado alumínio-vidreiro, como um aplicador de silicone de sachê. “Você consegue regular a espessura que vai soltar o sachê no que você vai trabalhar, funcionando automaticamente, e recuando 5mm para não soltar na ponta o material”.

Milwaukee oferece linha de ferramentas - Imagem Reportagem Jornal do Vidro


Marco Antônio, da Continental Ferramentas, falou sobre as duas ferramentas expostas: "Temos uma fresa que serve para interpolação de rosca, uma fresa de metal duro. Além da questão do rosqueamento, ela serve para fazer roscas de vários diâmetros. É uma evolução, a gente ganha em tempo de ciclo ao comparar com o processo de rosqueamento com machos (processo de manufatura fácil). Nós ganhamos também em produtividade, vida útil e qualidade do produto quando ele é usinado com essa ferramenta”.

Continental Ferramentas expos duas alternativas - Imagem reportagem Jornal do Vidro


“Essa pastilha de rosqueamento é diferente do que existe hoje no mercado, ela tem três arestas de corte, com elas nós conseguimos reduzir o tempo de ciclo, aumentar a produtividade e melhorar a produção. Essa é uma solução perfeita”.

Tags:

Comments


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page