© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Empresas do segmento vidreiro, como estão na quarentena? Boletim das 15h Covid-19

Com a quarentena imposta devido ao novo Coronavírus muitas empresas estão fechadas ou trabalhando em homeoffice. Nós da equipe do Jornal do Vidro entramos em contato com algumas das empresas mais importantes do segmento para entender como está a situação atual e as perspectivas futuras.


No Brasil, já são 4.371 casos da doença, com 141 mortos, sendo que destes, 98 somente no estado de São Paulo. No Paraná o número de casos é de 152, com o acréscimo de 16 confirmações em pouco mais de 24horas.

 

                                                                                                                                            Imagem: Sulglass


Entramos em contato com o Diretor da Sulglass, Gerson Jose dos Santos, que fala sobre as férias coletivas e a previsão de retorno “Estamos em férias coletivas até o dia 6 de abril que podem ser estendidas se necessário”, como perspectivas futuras, a Sulglass tem como compromisso, honrar os compromissos, sobretudo com funcionários, pois a recessão pós pandemia vai afetar a área da construção civil.

 

                                                                                                                                 Imagem: Vidromax


Melissa Capriglione, gerente de vendas da empresa Vidromax também foi convidada a falar sobre a situação em que a empresa se encontra no momento “Estamos em férias até dia 6 de abril”, sobre o período pós-pandemia a gerente diz que será preciso avaliar a situação do mercado, mas já é prevista uma queda nas vendas.

 

                                                                                                                                                    Imagem: Fênix


O proprietário administrador da empresa Fênix, Leandro Furlan também diz sobre a paralização “Estamos fechados desde o dia 24 de março e retornaremos dia 6 de abril, não conseguimos trabalhar em homeoffice, respondemos emails e todas nossas mídias, mas isso não garante nenhum ganho nesses dias”, o proprietário acredita que nos 15 dias de parada, terão uma perda de 30 a 50 %, devido as compras dos clientes que também ficaram parados.

 

                                                                                                                                                     Imagem: ECG


Odileno Lehmkuhl CEO da empresa ECG Sistemas também respondeu sobre o assunto para nossa redação “Nós já estávamos nos preparando para uma situação como essa, por isso estamos em homeoffice e atendendo via telefones, emails, chats, e outros”, Lehmkuhl fala que não tem uma previsão de retorno e que estão aproveitando o tempo da crise para a criação de novas funções nos sistemas além da criação de novos produtos.

 

                                                                                                                                                   Imagem: Inoxpar


A Gestora Comercial da empresa Inoxpar, Mariana Pelosi fala sobre o modo de trabalho adotado pela empresa “Estamos parcialmente em homeoffice e parcialmente presenciais, além disso, ocorre um revezamento da área comercial e do administrativo, os demais departamentos estão seguindo as orientações da OMS sobre higiene e distanciamento”, a gestora diz que a empresa não tem previsão de retorno e no momento preservam a saúde de seus funcionários além de não perder as práticas de parcerias para ao retornarem, começarem suas atividades de onde pararam.

 

                                                                                                                                        Imagem: AL Industria


Leandro da empresa AL Indústria foi convidado a falar sobre o assunto “Estamos resguardados com todos nossos emails ativos para qualquer necessidade imediata”, nossa paralização vai até o dia 8 de abril, podendo ser prolongada, o mercado terá um impacto, por isso é o momento de ajustes para um crescimento ainda maior.
O Jornal do Vidro está acompanhando a situação para trazer a melhor informação aos leitores e reforça a importância de ficar em casa e seguir as instruções passadas pelas autoridades.

seção:

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload