© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Você ainda tem dúvidas entre o vidro laminado ou temperado para envidraçamentos de sacadas?

                                                                                       Imagem: Departamento de Arte Jornal do Vidro

 

Ainda é muito comum entre os profissionais vidreiros a dúvida entre qual vidro utilizar em envidraçamentos de sacadas, o vidro laminado ou o temperado. No Brasil, as empresas mais rigorosas que exigem segurança em primeiro lugar recomendam sem hesitar o uso do vidro temperado como a opção correta, porém outras recomendam ferozmente o vidro laminado, afirmando não haver riscos com o sistema. Se você quer acabar com essa imprecisão e tirar de vez todas as dúvidas sobre qual é o vidro correto para o seu cliente em aplicações de fachadas, continue por aqui.

 

Por que existe essa divergência de opiniões? Qual é a diferença de um tipo de vidro para o outro? Qual é de fato o material mais seguro para esse tipo de aplicação? O que a Norma NBR 16259 (Normas padrões para Sistemas de Envidraçamento de Sacadas) recomenda? Vamos esclarecer todas essas dúvidas a baixo, confira:

 

O vidro temperado

 

O temperado é classificado como vidro de segurança e isso não é à toa. Durante o seu processo de fabricação, o vidro é submetido a um tratamento térmico chamado de têmpera, a temperaturas entre 650 a 700 ºC, recebendo logo após jatos de ar provocando um choque térmico que aumenta consideravelmente a sua resistência mecânica e dureza, tornando-o seis vezes mais resistente que o vidro comum laminado. Por conta da sua alta resistência, é frequentemente utilizado em janelas de carros, utensílios de cozinha como panelas, pratos e copos, além de portas, vitrines, painéis deslizantes, sistemas de envidraçamento de sacadas, etc.

 

Quando se trata de envidraçamento de sacadas, é comum utilizar uma película de segurança incolor para aumentar ainda mais a segurança, e apesar de ser opcional, muitas empresas oferecem o produto, já que em caso de quebra do vidro, a película segura os estilhaços. Além da segurança, a película ainda bloqueia 98% dos raios ultravioleta, protegendo a pele e móveis do ambiente.

 

O vidro laminado

 

O laminado também é classificado como vidro de segurança, pois é composto por duas ou mais placas de vidro comum, que são unidas por uma ou mais camadas de polivinil butiral (PVB) ou resina. Quando quebrado, os estilhaços permanecem presos nessa camada intermediária. Sua aplicação é frequentemente feita em para-brisas de carros e em fachadas que possuem perfis de alumínio protegendo todo o vidro, porque qualquer pequeno impacto pode quebra-lo. Ao contrário do temperado, possui baixos índices de resistência e flexão, impactos e diferenças bruscas de temperatura, devido à baixa resistência mecânica não é recomendado para envidraçamentos de sacadas em regiões que possuem ventos fortes, como a região Sul e Sudeste do país.

 

O que a Norma NBR 16259 diz a respeito?

 

De acordo com o item 5.1 da Norma NBR 16259, se o sistema utilizar painéis em vidro, o vidro deve ser de segurança temperado ou vidro de segurança laminado, e logo em seguida observa-se um parágrafo muito importante: “O tipo de vidro deve atender aos valores de pressão de vento e os critérios estabelecidos para cada região do País aonde o sistema será instalado, conforme estabelecido no item 5.6 e avaliado visualmente por meio de sua ruptura”. E no item 5.6 existe uma tabela aonde pode-se verificar a região onde se encontra o edifício e a altura do mesmo.

Tabela referente ao tipo de vidro e aonde ele pode ser colocado

 

Visto o que a Norma define, podemos concluir que o ideal para envidraçamentos de sacadas, visando a segurança do consumidor, é a utilização do vidro temperado.

seção:

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload