© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Você sabe como funciona o processo de laminação do vidro?

                                                                                       Imagem: Direct Glass

 

Você vidraceiro que meche com vidro laminado diariamente, sabe como funciona o processo de laminação? Ou sabe como convencer seu cliente a optar por esse vidro? Se a resposta for não, continue aqui para resolver essa questão!

 

O processo de laminação do vidro consiste em duas ou mais laminas de vidro fortemente interligadas sob calor e pressão por uma ou mais camadas de PVB (polivinil butiral), uma película muito flexível e resistente. No Brasil ainda existem outros métodos de laminação de vidro, como a feita em Etil Vinil Acetato (EVA) ou até mesmo a laminação com resina líquida.

 

Essa lamina é responsável pela principal característica desse vidro, que como você já sabe é o suporte aos fragmentos caso o vidro venha a quebrar. Esse benefício é a principal forma de convencer o seu cliente por esse vidro, porque garante a proteção física das pessoas, evitando que o vão se abra e provoque uma possível queda.

 

Mas você sabe como ter certeza que o vidro que você instala foi feito da maneira correta? A qualidade do vidro laminado está diretamente ligada ao nível de aderência do PVB às laminas de vidro, que deve ser permanente. A NBR 14697 tem testes que atestam se o produto possui ou não essa característica, por isso é importante que a sua vidraçaria tenha distribuidoras de confiança.

 

Passo a passo da laminação

 

Primeiro, os dois vidros do conjunto são separados e lavados, depois são levados para dentro de uma sala com temperatura e umidade controladas, onde fica armazenado o PVB e o vidro laminado é montado. Após sair da sala fria, o vidro passa por um primeiro forno onde a película é levemente aquecida para ter a primeira aderência ao vidro.

 

Depois de unidas, as laminas de vidro estão prontas para serem erguidas e seguir para os cavaletes que entrarão na autoclave. Lá o conjunto passa por um processo de aquecimento e pressão por algumas horas até que o PVB fique totalmente aderido aos vidros. Por fim, o vidro é cortado e lapidado de acordo com o projeto.

 

Convença o seu cliente a optar pelo laminado

 

Explique ao seu cliente que o vidro laminado possui vários benefícios, como a praticidade, pois em caso de quebra o vão não fica aberto até a quebra e não oferece riscos de corte porque os cacos permanecem presos à película, proporcionando também segurança. Além disso, o vidro laminado possui 99% de proteção contra raios UV que danificam a pele e amarelam móveis e cortinas, e também proporciona melhor conforto acústico se comparados a um vidro comum da mesma espessura.

 

Agora que você já tirou suas dúvidas sobre o processo de fabricação e sabe os principais benefícios desse vidro, não perca tempo na hora de oferece-lo ao seu cliente!

seção:

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload