© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

A presença do vidro nos estádios de futebol brasileiros

                                                                                                      Imagem: Clube Athlético Paranaense

 

Quando se fala no quesito arquitetônico, o vidro marcou um gol de placa nos estádios de futebol espalhados pelo Brasil. O vidro é conhecido por ser um ingrediente que agrega elegância e sofisticação onde é aplicado, e nas arenas brasileiras não foi diferente, já que em muitas construções o vidro foi a peça chave para fachadas, coberturas, alambrados e divisórias. Trouxemos alguns estádios do Brasil que se destacam pelo uso do vidro como ferramenta de sofisticação e praticidade, além da estética e do conforto térmico e visual.

 

Arena Corinthians - São Paulo - SP

 

                                                                                                                                    Imagem: Lance

 

O estádio da Arena Corinthians é conhecido mundialmente como um dos mais modernos, porque além da sua fachada envidraçada e orgânica, o estádio ganhou vidros jumbos laminados e temperados com pintura serigráfica, tratados com Diamon DirtOff, pequenos pedações de diamante, em seus camarotes.

 

Arena da Baixada - Curitiba - PR

 

                                                                                      Imagem: Departamento de Arte Jornal do Vidro

 

A Arena da Baixada, uma das sedes da Copa de 2014, foi arquitetada por Carlos Arcos e conta com uma presença muito representativa do vidro em seu interior. Toda a obra em vidro e alumínio foi feita pela Vidrolar, empresa curitibana atuante no segmento do vidro, em parceria com a Rissi Fachadas e Esquadrias, empresa do ramo do alumínio que tem sua sede em Chapecó-SC e a sua filial em Curitiba-PR. Durante a construção, foram usados ao todo 7000 m² de vidro laminado 12mm na parte de envidraçamento, além de 2000 m² de vidro temperado e laminado que foi utilizado nos guarda-corpos. A construção conta com esquadrias de alumínio e vidro laminado instaladas nos fechamentos dos camarotes, áreas Vip e em duas fachadas externas. Os guarda-corpos e as divisórias de vidro estão localizados no nível P2, setor Vip e arquibancadas mais altas, para garantir maior segurança e visibilidade.

 

Maracanã - Rio de janeiro - RJ

 

                                                                                                                                       Imagem: q-railing

 

O grande estádio do Maracanã, renovado e assinado pelo Arquiteto Daniel Fernandes, teve um investimento de aproximadamente R$ 6 milhões na instalação de painéis fotovoltaicos, que cobrem 2,5 mil m². Vidros temperados foram aplicados nos guarda-corpos da arquibancada, processados pela Saint-Germain.

 

Mineirão - Belo Horizonte - Minas Gerais

                                                                                                        

                                                                                                                        Imagem: ambienteenergia

 

O estádio do Mineirão é destaque o quesito sustentabilidade dentre todos os projetos nacionais, já que depois da sua revitalização para a Copa, pela BCMF Arquitetos, foi inserido uma usina fotovoltaica em sua cobertura, formada por 6 mil módulos feitos por chapas de vidros temperados texturizado de 4 mm. Toda essa energia gerada é injetada automaticamente na rede de distribuição da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais).

 

Arena Pernambuco - Recife - Pernambuco

 

                                                                                                                                        Imagem: LANCE

 

A Arena Pernambuco possui no total mais de 8 mil m² de vidro, tudo isso entre cobertura, acessos, guarda-corpos, peitoris e barreiras de torcida. Arquitetada por Daniel Fernandes, a Arena situada a 19km de Recife recebeu vidros laminados da Fanavid em sua cobertura e foram instalados com o sistema Uniglazing de encapsulamento com perfis de silicone. Os caixilhos de alumínio também bastante presentes foram fixados em estruturas de concreto e na cobertura as chapas de vidro foram fixadas diretamente sobre a estrutura metálica de aço.

 

Arena Pantanal - Cuiabá - Mato Grosso

 

                                                                                                  Imagem: G1

 

Também sede da copa de 2014, a Arena Pantanal possui capacidade para 43.150 pessoas, e na sua reforma de 2014 foram instalados vidros de segurança nos fechamentos de salas de imprensa, áreas Vip e nos 97 camarotes situados no interior do estádio. Além disso, outras partes da Arena Pantanal possuem grande presença de vidros laminados e/ou temperados com espessuras variadas entre 6, 8 e 10mm.

 

Esses são alguns dos estádios brasileiros onde podemos observar uma maior predominância do vidro em suas estruturas.

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

METTALLFLECK..png
METTALLFLECK..png

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

KING..png

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

ANTALUM..png

PUBLICIDADE

union.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload