© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

“Solar Squared” os blocos de vidro que geram energia

                                                                                                                                 Imagem: Archdaily

 

Em sua tradução literal, o “Solar Squared” significa “quadrado solar”, mas na realidade essa tecnologia se trata de blocos de vidros que podem ser incorporados em construções e possui uma tecnologia capaz de absorver a energia solar e converte-la em eletricidade. Os edifícios são responsáveis por consumir mais de 40% da eletricidade gerada no mundo todo, com a implementação dos blocos solares seria possível a produção da eletricidade que será consumida no próprio local.

 

Essa técnica vem sendo desenvolvida por especialistas em energia renovável da Universidade de Exeter, na Inglaterra. Eles são projetados para caber perfeitamente em novos edifícios ou até mesmo em propriedades já existentes, além disso são muito semelhantes aos blocos de vidro tradicionais já existentes. Entretanto, o Solar Squared contém lentes inteligentes que refletem a radiação do sol em pequenas células solares, processo que aumenta a energia gerada por cada célula solar. A energia transformada em eletricidade pode ser então disponível para o abastecimento do prédio ou para o carregamento de veículos elétricos.

 

Mesmo se tratando de um produto repleto de tecnologia, o grupo responsável, Exeter, quer que o Solar Squared seja vendido mais barato no mercado que os próprios blocos convencionais de vidro, mas para isso precisa de empresas dispostas a patentear o produto. Futuramente, a energia solar não se prenderá somente em placas e painéis fotovoltaicos, visto que cada vez mais estão surgindo novas tecnologias a favor da economia de eletricidade.

 

A Exeter afirma que, a longo prazo, essa nova invenção pode ser muito benéfica para a economia do Reino Unido: “Pretendemos criar tecnologias solares integradas, acessíveis, eficientes e atraentes, que tenham baixo impacto na paisagem local. É um empreendimento emocionante e que deve capturar a imaginação da indústria da construção quando se procura desenvolver novos blocos de escritórios e edifícios públicos ou projetos de infraestrutura, como estações de trem e estacionamentos”, afirma o professor Tapas Mallick, assessor científico da Build Solar.

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

METTALLFLECK..png
METTALLFLECK..png

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

KING..png

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

ANTALUM..png

PUBLICIDADE

union.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload