© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Todos os vidros antirruídos são iguais?

                                                                                    Imagem: Departamento de Arte Jornal do Vidro

 

Todos os vidros antirruídos possuem uma particularidade, seja na espessura ou no desempenho, mas na hora de escolher é importante saber qual é o melhor para o tipo de ruído que você queira atenuar, a frequência e se é mais grave ou mais agudo, por isso a importância de que o vidro seja aplicado por um profissional especializado na área.

 

Como saber qual utilizar?

 

Primeiramente é preciso conhecer as normas sobre o assunto. A NBR 10.152 determina o nível correto para cada ambiente e a NBR 15.575 trata sobre o desemprenho da questão acústica nas edificações.

 

Trouxemos alguns modelos de vidros antirruídos e suas aplicações, confira:

 

Laminado com PVB acústico: esse tipo de vidro antirruído é composto por dois vidros intercalados por uma película de PVB especial e é ideal para ser utilizado com esquadrias. O PVB acústico ameniza até sete decibéis na frequência mais crítica ao ouvido humano.

 

Insulado ou duplo: o vidro duplo é composto por duas lâminas de vidro intercaladas por uma câmara de ar vedada hermeticamente que chega a atenuar até 38dB.

 

Insulado de laminados: esse vidro é a junção do laminado com o insulado para casos que necessitam de o máximo de isolamento acústico como propriedades próximas de aeroportos e linhas férreas, estúdios e casas de show, chegando a diminuir até 42dB.

 

A esquadria, nesse caso, precisa ter um alto desempenho como, por exemplo, as de PVC. Outro fator influenciável é o tipo de abertura pois, por exemplo, as peles de vidro as peles de vidro e basculantes são mais eficientes do que esquadrias de correr.

 

Multilaminado: o vidro multilaminado é composto por 3 ou mais lâminas de vidro que chegam a atenuar até 42Db, pois quanto maior a espessura do vidro, mais proteção acústica.

 

Para suportar vidros especiais é preciso trabalhar com perfis de dimensões maiores, além disso, o caixilho precisa ter o mínimo possível de fresta pois influenciará diretamente na passagem do som.

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload