© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Vidros e muito alumínio em 20 anos de Arena da baixada...

                                                                                                                        Imagem: Athletico.com.br

 

No dia 24 de junho de 1999 a Arena da baixada, localizada em Curitiba-PR, foi reinaugurada, construção que seria um marco para a história dos estádios de futebol brasileiro. Hoje, duas décadas depois, a Arena está completando 20 anos de muita história.

 

Arena após a 1ª reinauguração                                                                    Imagem: Gazeta do Povo

 

A Arena é muito conhecida pelo seu teto retrátil totalmente único, o gramado sintético e pelo design inovador que une conforto e tecnologia. Mas você sabia que a Arena movimentou e muito o mercado alumínio-vidreiro do Sul do Brasil entre 2013 e o ano da sua reinauguração, 2014?

 

                                                                                                                        Imagem: Gazeta do Povo

 

Toda a obra em vidro e alumínio foi feita pela Vidrolar, empresa curitibana atuante no segmento do vidro, em parceria com a Rissi Fachadas e Esquadrias, empresa do ramo do alumínio que tem sua sede em Chapecó-SC e a sua filial em Curitiba-PR.

 

Guarda-corpos fixos Arena da Baixada                     Imagem: Departamento de Arte Jornal do Vidro

 

Durante a construção, foram usados ao todo 7000 m² de vidro laminado 12mm na parte de envidraçamento, além de 2000 m² de vidro temperado e laminado que foi utilizado nos guarda-corpos.

 

                                                                                Imagem: Gazeta do Povo

 

Segundo o diretor industrial da Vidrolar, Emerson Arcenio, a obra do ponto de vista logístico funcionou muito bem: “Todas as peças foram feitas sob medida. Nós fabricávamos aqui e levávamos para a Arena. Nosso parceiro na parte de alumínio foi a Rissi Fachadas e Esquadrias, de Chapecó/SC. Eles faziam toda a estrutura de alumínio e nos entregavam as medidas. Com as medidas em mãos, fazíamos o vidro e entregávamos na obra a peça já identificada, com a localização exata de onde seria instalada. Funcionou perfeitamente e foi bem tranquilo."

 

                                                                                  Imagem: Gazeta do Povo

 

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload