© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Dicas para preservação de vidros revestidos

                                                                                                                                     Imagem: Abravidro

Os vidros revestidos são aqueles que recebem um revestimento metálico, invisível a olho nu, em um dos lados de sua chapa float. Alguns deles são o vidro de controle solar, baixo-emissivos (low-e), autolimpantes e antirreflexo. Estes são materiais que possuem maior valor.

 

O trabalho com os vidros revestidos, também conhecidos por coating, precisa ser feito com cuidado para evitar danos no revestimento da peça e garantir que ela proporcione o desempenho esperado.

 

Dicas para preservar vidros revestidos:

 

• Saber como o vidro foi fabricado.
Existem dois procedimentos: o processo online (pirolítico), que são fabricados na própria linha de float e o processo off-line (magnetrônico), onde a aplicação é feita após a produção float, em uma linha independente e com o vidro em temperatura ambiente

 

• Saber a classificação do vidro.
A norma NBR 16023 - Vidros revestidos para controle solar - Requisitos, classificação e métodos de ensaio separa os vidros em 4 classes: A, B, C e D. Ao comprar uma peça deste modelo, consulte o a classe do vidro com o fabricante para que seja utilizado de maneira correta.

 

• Saber o lado certo.
A face do vidro em que o coating é aplicado deve ser instalada de maneira que seja garantida a preservação. Algumas classes de vidro revestido de controle solar permitem a aplicação na forma monolítica, desde que o lado revestido fique voltado para o ambiente interno (classe B). A maioria deles (classe C e D) necessitam que a face fique totalmente protegida, ou seja, em contato com a camada intermediária (interlayer), nos laminados, ou voltada para dentro da câmara de ar, nos insulados.

 

Atenção: no caso do vidro revestido autolimpante, é necessário que seja aplicado com a face revestida voltada para o ambiente externo para desempenhar sua função. 

 

• Manusear com cuidado.
Deve ser evitado o contato com o lado revestido. Mesmo utilizando luvas limpas e secas, o manuseio das peças deve ser realizado por meio das bordas, nunca em contato direto com o coating. 

 

• Limpeza especial
Não deve ser usado produtos químicos ou abrasivos para limpar a face revestida do vidro, água e sabão neutro são suficientes. Objetos metálicos não devem ser utilizados no produto porque podem danificar o revestimento. Marcações com etiquetas ou canetas não podem ser feitas do lado com coating.

 

• Cuidado ao guardar
Deve ser armazenado em lugar seco, ventilado e protegido de qualquer umidade. A NBR 16673 Vidros revestidos para controle solar – Requisitos de processamento e manuseio recomenda que o revestimento dos vidros de controle solar monolíticos deve ser protegido por uma embalagem protetora dos resíduos da obra, como poeira, umidade e detritos.

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

METTALLFLECK..png
METTALLFLECK..png

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

KING..png

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

ANTALUM..png

PUBLICIDADE

union.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

PUBLICIDADE

ALIANCA ALUMINIOS[.png

Você também pode gostar de ler sobre:

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

Você conhece o Vidro Low-e?

12/02/2016

1/1
Please reload