© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Vidraceiro realiza sonho de comprar moto após juntar quase R$ 12 mil em moedas

O vidraceiro José de Paula e sua moto novinha. "A primeira coisa que fiz foi levá-la para benzer". 

Foto: Cacá Trovó / EPTV

 

Um vidraceiro da pequena cidade de Bom Jesus da Penha (MG) recentemente conseguiu realizar o sonho de comprar uma motocicleta. José de Paula passou anos guardando dinheiro para realizar seu sonho, mas o curioso é a forma como ele fez isso: escondendo moedinhas em um cofre na laje de sua casa. O vidraceiro escondeu a poupança até mesmo da própria família, até que, 25 anos depois, resolveu resgatar o dinheiro e conferir o valor: exatos R$ 11.904 em moedas.

 

Em entrevista à EPTV, José de Paula contou que teve essa ideia em 1993, quando começou a guardar em cruzeiro. “Aí veio o anúncio que ia mudar a moeda. Como eu tinha uma conta pra pagar, eu peguei aquelas moedas, paguei a conta e continuei juntando esta aqui. Eu subia no telhado, erguia as telhas e jogava as moedas que e tinha guardado dentro de um saquinho em cima da laje. Aí foi só juntar, juntar e não gastar", disse o vidraceiro.

 

Quando José decidiu que havia chegado a hora de comprar sua moto zerada, ele esvaziou a laje e foi até uma loja da cidade efetuar a compra. O pagamento foi feito com 13 garrafas pet pesando cerca de 120 quilos. A família toda precisou ajudar a carregar. A dona de casa Elaine Cristina Lima, esposa do vidraceiro, ficou surpresa ao descobrir que o dinheiro ficou tanto tempo bem acima de sua cabeça. "Ainda bem que eu não sabia, senão teria gastado, porque gosto bastante de gastar. Ele não teria conseguido realizar esse sonho se eu tivesse a informação de que essas moedas estavam guardadas aqui", brincou a esposa.

 

Foto: Cacá Trovó / EPTV

 

Na concessionária de motocicletas, mais incredulidade. Quando viu as garrafas cheias, a funcionária não acreditou que receberia o pagamento de uma moto em moedas. "Ela ficou olhando para mim e rindo, falou 'esse cara está de gozação comigo, você está brincando'. E eu falei que não estava brincando não, ia pagar em moedas", disse o vidraceiro.

 

Três funcionárias da loja passaram quatro horas contando as moedas, em um verdadeiro mutirão. E assim que a notícia se espalhou, os comerciantes de Bom Jesus da Penha logo foram atrás das moedas, que estavam em falta na cidade. Uma gerente de supermercado se prontificou a trocá-las. E José, que ganhou o apelido de "Zé das Moedas", disse que não vai parar por aí: continuará juntando dinheiro, mas em outro esconderijo. O próximo objetivo é reformar uma moto antiga. Alguém duvida que ele vai conseguir?

 

Fonte: EPTV/G1

 

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

METTALLFLECK..png
METTALLFLECK..png

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

KING..png

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

ANTALUM..png

PUBLICIDADE

union.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

PUBLICIDADE

ALIANCA ALUMINIOS[.png

Você também pode gostar de ler sobre:

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

Você conhece o Vidro Low-e?

12/02/2016

1/1
Please reload