© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

ABRASIPA tem solução para recuperar vidro riscado sem provocar distorção ótica

 

O trabalho com vidro temperado requer muita exatidão. Sabemos que uma vez definidos tamanho e furação e o vidro passa pelo processo de têmpera, não tem como voltar atrás. Em caso de erro, a solução é descartar a peça e começar tudo de novo. Por isso mesmo, as definições com relação a tamanho, espessura, furação são muito bem pensadas e conferidas, tanto pelos profissionais que vendem o vidro como pelo comprador, pois um erro é fatal! Porém, há um deslize que não há como prever ou controlar, nem na têmpera, nem durante o transporte e nem durante a instalação: riscos e arranhões.  São imprevistos que acontecem com certa frequência durante o manuseio das chapas na têmpera, durante a movimentação das placas no carregamento e descarregamento, ou, até mesmo, com o vidro já instalado na casa do cliente. 

 

Como resolver o problema

 

Para resolver o problema, uma solução é trocar o vidro, perdendo tempo e dinheiro. Outra solução é tentar tirar o risco. Aí que entra a engenhoca tecnológica de que vamos falar hoje. Ela promete tirar riscos de várias profundidades, em tempo recorde e sem distorção ótica. Ou seja, o vidro volta ao estado original rapidamente, sem sair do lugar nem trocar a peça. É a solução perfeita para o problema!

 

O processo de remoção de riscos não é a novidade em si, uma vez que já existem métodos para fazer isso, porém são caros e utilizam abrasivos que danificam o vidro, provocando distorção ótica. O interessante da máquina Gforce2, comercializada no Brasil pela ABRASIPA, é justamente a capacidade de recuperar totalmente o vidro.

 

Como funciona o processo de recuperação da Gforce2

 

Quando um vidro é riscado, não ocorre perda de material, o que acontece é uma espécie de afundamento em que a matéria é afastada para as laterais, formando a cavidade esbranquiçada característica dos riscos e arranhões. O que a Gforce2 faz é provocar a restituição daquele material deslocado pela ação da força, ao seu local de origem. Para realizar esse reposicionamento, a máquina entra em ação combinando três elementos: a alta velocidade, a temperatura e um composto químico especial. 

 

A diferença da Gforce2 para outras recuperadoras é que, enquanto ela restitui matéria deslocada, as outras simplesmente lixam o vidro, criando uma concavidade de acordo com a profundidade do risco. Isso provoca o efeito lente e a consequente distorção ótica. Segundo a Glas Weld, fabricante da Gforce2, o equipamento é capaz de recuperar qualquer tipo de risco, arranhão ou mancha. Ele é comercializado em três modelos, sendo que, a máquina é a mesma e o que muda são os acessórios que a tornam capaz de recuperar diferentes tipos de ranhuras. 

 

Um exemplo prático de como a máquina salva obras

 

O The Cosmopolitan é um famoso hotel cassino de Las Vegas que quase não foi inaugurado na data prevista. Durante o processo de fabricação, transporte e instalação, várias placas de vidro, que foram trazidas da China, acabaram sendo riscadas. Como a fachada espelhada é uma das marcas registradas do cassino, não seria possível inaugurá-lo sem que as placas estivessem perfeitas. Até havia placas reserva, porém, não o suficiente para resolver tudo. Entre encomendar mais vidros e recuperar os já instalados, a empresa responsável pela obra optou pela recuperação. A solução foi mais barata e mais eficaz, já que, o famoso cassino foi inaugurado na data prevista, 15 de dezembro de 2010, sem os atrasos que seriam gerados caso esperassem a entrega e substituição das placas danificadas.

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

METTALLFLECK..png
METTALLFLECK..png

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

KING..png

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

ANTALUM..png

PUBLICIDADE

union.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

PUBLICIDADE

ALIANCA ALUMINIOS[.png

Você também pode gostar de ler sobre:

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

Você conhece o Vidro Low-e?

12/02/2016

1/1
Please reload