© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Já imaginou morar numa casa de vidro? Isso já é possível, confira!

Arquitetos italianos levam muito a sério a ideia de construir casas de vidro

Morar numa casa de vidro parece ser uma ideia tão extravagante que só poderia acontecer num programa de TV famoso por invadir a privacidade das pessoas. É... aquele mesmo, o BBB. Afinal, quer coisa menos privativa que morar numa casa com paredes transparentes?

 

Porém, o que parece bem esquisito para a maioria das pessoas tornou-se realidade pelas mãos dos designers e arquitetos italianos Carlo Santambrogio e Ennio Arosio. Eles têm uma empresa especializada em fazer casas inteiras de vidro, do chão ao teto, e também todos os móveis para mobiliá-las. 

 

“Simplicidade”  a linha de móveis de vidro 

 

Inicialmente, os arquitetos desenvolveram uma linha de móveis fabricada com folhas de vidro de 30 mm, em média, encaixadas de forma estrutural, sem a necessidade de perfis ou outros elementos de suporte. Segundo os designers, são aplicados procedimentos técnicos especiais na fabricação dos móveis para garantir segurança total. 

 

O desafio da casa de vidro

 

Um belo dia, Santambrogio conta que um de seus clientes pediu para que eles projetassem uma casa inteira de vidro. O desafio foi aceito e o resultado foi um cubo de vidro azulado localizado no meio de uma clareira de floresta de Milão, na Itália.  “A casa da floresta”, como foi batizada por seus criadores, foi construída com placas de vidro de 6 e 7 milímetros. Quase todos os recursos ou peças de mobiliário são feitos de vidro: a mesa de jantar, as escadas, a estante de livros, a cozinha. A sensação é de integração total com a natureza ao redor da casa.

 

Soluções tecnológicas que amenizam problemas

 

Claro que esse modelo de construção tem seus problemas. A limpeza é um deles. Porém, talvez compense o fato de se poder adormecer contando as estrelas ou vendo a chuva cair no telhado. 

 

Outro problema bastante evidente é a privacidade. Só que, para resolver esse problema os designers italianos utilizam vidros inteligentes, capazes de deixar as paredes de vidro foscas e opacas com o acionamento de um botão, tornando o ambiente bem mais privativo. 

 

Sem arrependimento

Santambrogio explica que para realizar um projeto como esse é preciso considerar muitos detalhes para evitar arrependimentos por parte do cliente. A localização e a seleção dos materiais são dois fatores muito importantes. Outra questão fundamental é o fato de que este modelo de construção não é recomendado para áreas densamente povoadas. Para ter um pouco mais de privacidade, podem ser acrescentados outros acabamentos, como madeiras finas e pedra polida ou peças de vidro opaco ou colorido.

 

Enfim, cada projeto é baseado no conceito Glass House (Casa de Vidro) e é adaptado de acordo com os gostos e necessidades de cada cliente. Com isso, a dupla de designers já acumula uma vasta gama de casas verdadeiramente únicas, que vão desde espaços muito simples e pequenos até casas inteiras em vidro.

Fontes de consulta:

www.santambrogiomilano.it

www.azureazure.com

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload