© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Trincou o para-brisas: E agora? Jogo tudo fora?

Até um tempo atrás, qualquer trincado ou escoriação no vidro do para-brisas do carro não tinha outra solução que não fosse a troca de toda a peça de vidro. Evidentemente que dava uma dor no coração, porque era só um trincadinho de nada e lá se ia o vidro todo... Até que um cara chamado Frank Werner ficou meio revoltado com essa situação e teve uma ideia!

 

A ideia que deu certo nasceu depois que o Dr. Frank Werner, um inventor norte-americano, teve que substituir o para-brisas de seu veículo por três vezes devido à pequenas avarias causadas enquanto ele passeava com seu carro por uns terrenos acidentados no estado americano de Wyoming. Ele imaginou que ao invés de trocar tudo seria muito mais simples descobrir uma maneira de restaurar o dano causado. Para isso, ele chamou o engenheiro químico Bill Wiele e juntos colocaram os neurônios pra ferver até chegarem à solução.

 

Quando os dois encontraram o método para reparação de para-brisas, chegou a hora de registrar e vender a ideia. Em 1972, Werner fez uma parceria com Gerald Keinath e, juntos, patentearam o sistema de reparo de para-brisas. Depois disso, os dois projetaram um plano de negócios para colocar o método de reparação de para-brisas pela primeira vez no mercado. No começo, o empreendimento se chamava Keinath Incorporated e funcionava no porão da casa do Werner. Depois, o empreendimento foi rebatizado, passando a chamar-se Novus (palavra do latim para designar “novo” ou “inovação”). Já em 1985, a Novus Glass tornou-se uma franquia e ganhou o mundo.

 

Segundo consta no site da Novus Glass, por mais de 40 anos eles permaneceram como pesquisadores e desenvolvedores de ponta no ramo de reparo de para-brisas. Segundo eles, se somadas as patentes requeridas pela Novus nos E.U.A, resultariam em mais do que todas as outras patentes reconhecidas para todas as outras empresas do segmento juntas.

 

Atualmente a coisa tá muito evoluída, há empresas que oferecem soluções de reparo para trincados de até 65 cm de comprimento. Existe uma grande variedade de resinas: mais viscosas, menos viscosas, coloridas, enfim...soluções para quase todo tipo de avaria, ou seja, não precisa mais jogar tudo fora porque tem como consertar!

 

Quer saber como se faz o reparo de para-brisas? A seguir tem um vídeo com uma das técnicas: 

Aqui tem outro, mais mágico ainda... 

 

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

METTALLFLECK..png
METTALLFLECK..png

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

KING..png

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

ANTALUM..png

PUBLICIDADE

union.png

PUBLICIDADE

INOX PAR.png

PUBLICIDADE

ALIANCA ALUMINIOS[.png

Você também pode gostar de ler sobre:

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

Você conhece o Vidro Low-e?

12/02/2016

1/1
Please reload