© 2019 Todos os Direitos reservados ao Jornal do Vidro. Produzido por Agência GUIAX

1/2

PUBLICIDADE

Do latão ao alumínio

Até meados dos anos 80, as ferragens usadas para a colocação de vidros temperados eram fabricadas exclusivamente em  latão, por se tratar de um metal nobre, ou seja, com grande resistência a oxidação e também por apresentar boas condições químicas para a cromagem.

 

Entretanto, apesar dessas qualidades, fabricar ferragem de latão tinha algumas desvantagens. Uma delas é o alto custo dessa matéria-prima, o que torna o produto final menos acessível. Outra desvantagem do latão está no processo rudimentar de fabricação das peças, geralmente por fundição, com acabamento quase sempre manual.

 

Em 1982, a empresa curitibana Elber teve uma ideia que deu certo! A Elber decidiu inovar, ao lançar no mercado uma linha de ferragens para vidro temperado fabricada exclusivamente em alumínio.  Isso porque o alumínio tinha  baixo custo em comparação com o latão, tinha maior disponibilidade e oferecia a possibilidade de uma produção mais otimizada.  Além disso,  tratava-se de um material leve, que acompanhava  a  tendência clean da arquitetura moderna, mantendo um bom nível de resistência e durabilidade.

 

O primeiro passo foi iniciar a fabricação de ferragens cortando perfis de alumínio. Depois, fechaduras e dobradiças passaram a ser feitas por fundição. Por fim, chegou-se ao método de fabricação por injeção de alumínio em alta pressão, o que acelerou e simplificou muito o processo de produção, praticamente extinguindo a necessidade de acabamentos manuais.

 

Embora incialmente a ferragem de alumínio tenha encontrado dificuldades em ser aceita pelo vidraceiro, atualmente, ela é a mais popular no sul do Brasil e sua aceitação só tem crescido nas outras regiões do país. 

Please reload

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ECG..png
ECG..png

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sem título-2.png

PUBLICIDADE

BOLT INOX..png
BOLT INOX..png

PUBLICIDADE

carreta do vidraceiro - jornal do vidro.

PUBLICIDADE

NETOCOLOR.jpg

PUBLICIDADE

max fer.png

PUBLICIDADE

union.png
INOX PAR.png

1/4

Você também pode gostar de ler sobre:

Você conhece o Vidro Low-e?

13/01/2020

Ascevi intermédia palestra na I Semana das Engenharias em Palhoça SC para 60 estudantes de Arquitetu...

12/09/2017

Empresas italianas mostram novidades da indústria vidreira durante a Glass South America

08/06/2016

Saiba por que você não pode perder a GLASS SOUTH AMERICA

03/06/2016

USP São Carlos desenvolve vidro que muda de cor e pode camuflar objetos

01/06/2016

Níveis de blindagem automotiva

25/05/2016

Governo sinaliza irregularidade em exportações de vidros automotivos

13/05/2016

Vidro Serigrafado: Instrumento elementar ou primordial?

11/05/2016

1/1
Please reload