top of page

PUBLICIDADE

13 MIL PEÇAS DE ALUMÍNIO COMPÕEM ESTE PROJETO


Imagem: CAAI


Você, vidraceiro e serralheiro, já imaginou construir um espaço inspirado nas ondas da água do mar? Na China, na região de Binhai, costa leste de Tianjin, o escritório Lacime Architects tornou esse “sonho” possível com o museu “Shimão-The Wave”.



Inspirada na ideia de onda, a edificação foca no tema “água”, onde se baseia no conceito de “gota d'água e onda” e cria uma imagem sobre o mar.


O arranjo da chapa de alumínio permite que a fachada reflita a luz do sol de diferentes posições ao longo do dia. O espelho d´água ao redor da edificação lança uma luz difusa na fachada produzindo uma aparência deslumbrante. O espaço livre de pilares com mais de 30 metros de altura é alcançado pela estrutura fina em forma de concha, que ergue-se para se dividir em três seções que equilibram a tensão em cada direção.


A solução da tecnologia BIM permite o uso das 13 mil peças de alumínio instaladas na fachada do museu, proporcionando uma textura rítmica em espiral. O espaço tem o equilíbrio necessário entre isolamento acústico e iluminação natural.


Todos os dispositivos eletromecânicos estão no subsolo, e o telhado e o revestimento contribuem para a criação de um projeto integrado. Os vidros que o compõem também tem o objetivo de “interpretar a água”.



O hall foi projetado com uma mistura de cortina d'água e aço inoxidável, o que oferece uma experiência visual-tátil. A superfície de iluminação do primeiro pavimento é feita com uma grande cortina de vidro de até 8 metros, que auxilia na passagem de luz natural, mostrando a comunicação entre os espaços.

Comentarios


Você também pode gostar de ler sobre:

bottom of page